Criadores & Criaturas



"Penetra surdamente no reino das palavras.
Lá estão os poemas que esperam ser escritos.
Estão paralisados, mas não há desespero,
há calma e frescura na superfície intata.
"

(Carlos Drummond de Andrade)

ENVIE SUA FOTO E COLABORE COM O CARIRICATURAS

... Por do Sol em D. Quintino ...
Colaboração:Claude Bloc

FOTO DA SEMANA - CARIRICATURAS

Para participar, envie suas fotos para o e-mail: . e. ---------- claude_bloc@hotmail.com

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Almery Cordeiro Lima- Uma poetisa no céu - Por Socorro Moreira




Mar imenso

Mar profundo

Mar triste e verde


Verde = esperança

Esperança quer dizer : Espera

Espera = vida

Vida = existência


Existência termina com a morte

Morte =Paz

Paz= quietude
quietude = silêncio, escuro ...

Depois ...Tudo é mistério.
(Almery Cordeiro Lima) .

No final da manhã desse dia, fui surpreendida com o falecimento da minha prima, amiga , vizinha , a poetisa Almery Cordeiro Lima. Acordou habitualmente , fez a sua caminhada, tomou seu café, e de repernte sentiu-se mal. Ajudada pela secretária , deitou um pouco, queixou-se de uma dor imensa e fecheu os olhos para sempre.


As pessoas que convivem comigo conhecem Almery... Ela é prima também do poeta Geraldo Urano, irmã de Edmar Cordeiro Lima (um dos nossos colaboradores- cratense nas terras do Paraná)e do Dr. Ronaldo e Humberto Cordeiro. Nunca estamos preparados para as perdas. Elas nos arrancam de nós mesmos.


Um dia desses levei a Claude para visitá-la. Era possuidora de uma admirável Pinacoteca , e expressiva biblioteca. Em seguida, foi a vez de Edilma Rocha... E foi aquela vez, Edilma, em que a vi pela última vez.


Organizou-se para o fim. Conquistou um belo espaço, e arrodeou-se dos seu brinquedos preferidos : telas e livros. Chegou a publicar 3 livros de poesias, em parceria com a UFC - Casa de José de Alencar, apresentada pelo Magnifíco Reitor de então, Antonio Martins Filho.


Filha de Rosália Lima Cordeiro e Vicente Cordeiro de Souza , viveu quase setenta anos entre nós. Depois de aposentada ,pelo Centro de Humanidades da UFP, retornou ao Crato , onde permaneceu por mais de duas décadas.


Hoje despediu-se da minha vida, da nossa rua, do Crato, dos familiares e amigos. Fechou o ciclo. Outro , terá seu início ...!


Saudades imensas, querida !


Um abraço de solidariedade e sentimento comum , no meu primo Edmar Cordeiro.(Edcor)

Nenhum comentário: